Nothing

sábado, 6 de novembro de 2010

'Carta'

"Escrevo cartas diariamente à cerca do que sinto, cartas sem destino, e que acabam sempre dentro de uma pequena gaveta de madeira escura.


                 São muitas as vezes em que sinto coisas que desejava não conseguir sentir. Sentimentos sem nomes pré-definidos. Neste momento sinto algo entre a revolta e o medo. Há algum nome para este sentimento? Se há não o sei, também não passo os dias em frente a dicionários, e curiosamente até sou fraca em termos de vocabulário. Apenas escrevo sentimentos e não palavras. Queremos muitas vezes mudar o mundo e as pessoas... não enrrolo mais a conversa e digo que é a minha vontade neste momento. Na vida passamos por situações à qual temos que dar a volta de 180º necessária, e o grande problema é quando a temos que dar sozinhos e não há ninguém que nos empurre, no entanto isto não signifca que não se consiga, porque consegue. E lá por tu teres mundo e meio contigo não significa nada. Porque eu posso ser dois mundos, e aí sou mais forte. Confesso que ainda não sou dois mundos, mas espero vir a ser. Dois, três, quantos for preciso. Esse mundo e meio pede ao vento que leve todas as tuas nuvens, e as minhas continuam a tapar-me o sol da vida, pois não tenho ninguém que faça o "fadinho" para que saiam. Mas eu cá me aguento. No entanto todas as pessoas que deveriam agir de forma diferente não o fazem e acabam por se esquecer que há um eu dentro de mim que posso não revelar por fora.
Um dia vou encontrar pessoas certas, pessoas diferentes, e espero que essas pessoas sejam todos vocês mas mudados, com queda para avaliar sentimentos.

Da pessoa da qual ainda não conheces o interior,
M. S."

Esta "carta" foi encontrada em Setembro num blog de um ser revoltado. Na altura guardei-a, e agora apeteceu-me colocá-la aqui. Aqui verifica-se que muitas vezes somos seres fracos que não conseguem decifrar sentimentos interiores, que pertencem ao outro e são precisos trazer para fora.

5 comentários:

RuteRita disse...

gostei muito !

RuteRita disse...

muito obrigada querida

Ouro azul disse...

Obrigada por seguires o nosso blog :)
Beijinhos.

Joana Carvalho disse...

gostei muito querida *.*

Joana Carvalho disse...

obrigada querida*.*